[Fic?] - Sem Nome

    Compartilhe

    Convidado
    Convidado

    [Fic?] - Sem Nome

    Mensagem por Convidado em Qui Dez 19, 2013 8:36 am

    Não sei se isso se enquadra na categoria "fan fic" visto que não está dentro do universo de nenhum anime, filme, manga, etc... É uma história própria em um universo que eu estava construindo. Tem apenas o começo pois desanimei por hora de dar continuação.

    Enfim, segue:



    Capítulo 01
    Apenas mais um trabalho.

    Aquela era uma sala abafada, as poucas janelas existentes nunca eram abertas, as poltronas em sua maioria estavam rasgadas ou não tinham um aspecto muito bom. Espalhado pelo sujo chão de madeira, existiam várias caixas de pizza e lanches de famosos fast-foods. No centro da parede oposta a entrada existia uma mesa de madeira, com vários papéis espalhados e uma caixa de pizza aberta, contendo três pedaços quentes. O dono daquele local estava ali, sentado em sua cadeira atrás da mesa, com os pés acima da mesma e se deliciando com aquela massa repleta de queijo. Esse era o seu passa tempo preferido, se é que se pode dizer isso, apenas ficava ali comendo porcarias esperando por algum cliente, que eram raros, certamente pelo seu escritório, como chamava, se localizar na parte mais pesada e escura da cidade e pelo tipo de serviços que fazia, e diga-se de passagem, fazia com maestria.
    A porta então se abre, disparando um pequeno sino que era acoplado a mesma, chamando a atenção do dono do estabelecimento, que separou seus pés, que estavam acima da mesa, para poder ter uma visão de seu mais novo cliente. Era um homem, para sua decepção, e o mesmo parecia ligeiramente desesperado, aparentava ter por volta de seus quarenta anos, já com o cabelo grisalho e uma barriga de cerveja que provavelmente conseguiu passando horas bebendo com os amigos enquanto deixava sua mulher e filhos sozinho em casa.

    - Posso ajudar, amigo? – Dizia o homem enquanto mastigava sua pizza.

    - Você é... Raghu? Aquele cara que dizem resolver qualquer tipo de problema? – Sua voz era trêmula, certamente havia algo de muito errado, e se fosse esse o caso, tinha vindo no lugar certo.

    - Se você me pagar bem, eu até mesmo beijo sua boca. O que precisa? – Era sarcástico e usava um tom de voz irritante para com todos, com exceção das mulheres, é claro, não perderia a chance de conseguir um pagamento a mais por seus maus modos.

    - Minha esposa está... Agindo estranho... Entende? Nada que eu já tenha visto na minha vida, nem mesmo o padre Rodrigo sabe o que está acontecendo!

    - Padre Rodrigo... Conheço essa figura... Acho que ele me deve uma cerveja. – Já havia terminado o seu pedaço de pizza, estava agora fitando fixamente os olhos de seu cliente, esperando curiosamente para saber qual seria o seu pedido.

    - Você... Pode dar um jeito nisso?

    - Eu posso dar um jeito até na morte, garotão. Apenas me diga qual o seu problema. – Estava começando a se irritar, as informações que o senhor haviam dado eram insuficientes para saber com o que iria lidar, poderia ser o serviço que estava acostumado a fazer, ou simplesmente havia dado a louca na mulher.

    - Eu pago adiantado, mas venha comigo, por favor!

    Isso não cheirava muito bem, Raghu, o dono do estabelecimento, finalmente se levantou, contornando sua mesa e seguindo em direção ao senhor, que estava ainda a frente da porta de entrada. Ao encara-lo de perto, foi notável a diferença de tamanho, aquele senhor havia cerca de um metro e setenta centímetros, enquanto Raghu certamente estava próximo de um e noventa de comprimento, fora os seus músculos, que não eram exagerados, mas dada a barriga de cerveja de seu cliente, ganhavam bastante destaque agora. Ele se inclinou para frente, para encarar ainda mais aquele senhor, que notou a forte cor verde dos olhos daquele homem, notou também como seu cabelo parecia gorduroso, um cabelo preto e despenteado, ligeiramente comprido, “esse homem certamente é um desleixado” foi o que o cliente havia pensado, se surpreendeu com aquilo, não era nem de longe a figura do homem que haviam descrito para ele.

    - Quero cinco mil só para ir a sua casa. O restante a gente combina dependendo do serviço. – Raghu fitava os olhos de seu cliente de uma forma extremamente fria.

    - C-cinco mil... – E pensou em desistir daquilo por alguns instantes, porém, decidiu aceitar, ele realmente precisava de ajuda. – Tudo bem. Meu nome é Pietro.

    - Eu não me importo. – Já estava vestindo seu casaco vermelho, parecia bem surrado, seu comprimento ia até próximo de seus joelhos. Anteriormente já vestia uma camiseta preta de mangas compridas, junto de calças e botas da mesma coloração. – Vamos.

    E então saíram do estabelecimento, que Raghu havia posto o nome de “Santo Italiano”, algo que era certamente uma piada sobre sua própria pessoa, que estava longe de ser santa e principalmente italiana, mas nunca fora muito criativo para nomes, apenas havia escolhido a primeira ideia que surgira em sua cabeça. Os dois homens por fim seguiram caminho nas escuras ruas daquela pequena cidade no norte da Itália, e durante todo o trajeto, nenhuma palavra foi trocada.

      Data/hora atual: Sex Nov 24, 2017 10:08 pm